20/02/2011

Vida

 2011 começou a quase três meses, como disse a companheira Yara, muita coisa já aconteceu nesse meio tempo em que não passamos por aqui.
Como dizia Vinicius de Morais "A vida é a arte dos encontros, embora haja tantos desencontros pela vida. Mas na vida nada é por acaso." Quem sou eu pra discutir? Garanto que tudo que acontece (tanto bom ou ruim) podemos tirar algum aprendizado. Nos romances aprendemos a cada dia a conviver com outra pessoa, se não deu certo, aprendemos o que procurar nas pessoas e concerta nossos erros. Na família aprendemos que na maioria das vezes são poucas as pessoas que podemos contar em algum problema. E nas amizades descobrimos que são a família que queríamos ter. Por isso nada é por acaso. Até na saudade, que é uma das piores dores, aprendemos a dar valor as pessoas do nosso lado...
Então não fique perguntando porque Deus fez ou porque Ele deixou de fazer, apenas tente aprender a viver melhor.
Decepção não mata, doi, mas sempre deixa algum aprendizado




Espero que fiquem bem...
Meninas... Saudade das conversas...


Abraços a todos
Até a próxima...

02/02/2011

(In)continuamente

Aloha mundo.


CARAACAAA faz tempo que n venho nessa bagaça...
Que vergonha :$


Já aconteceram tantas coisas desde o ultimo post que nem sei por onde começar...
Amores que se foram e que chegaram, lagrimas que cairam e que foram contidas, gargalhadas incontroladas, noites em claro, dias de sono.
Porres. Não muitos, mas suficientes par aafogar aquela tristeza e tirar o gosto amargo da saudade.
Mudanças de opinião na mesma frequencia em que os ventos mudam de direção.

Mentiras mal contadas, feridas mais expostas, fraquezas descobertas, defeitos percebidos, mascaras caindo.
Chuva na varanda, sol na janela, flor no jardim.

O tempo correndo.

Dias, dias, dias.

Até parece que foi ontem que a vida começou!
E talvez tenha sido isso mesmo, porque as vezes não dá para entender a constancia do tempo. Se é que ele é constante.

Acho que de fato nem podemos medi-lo, apenas vive-lo (in)continuamente.

11/10/2010

Amor e dor

Diferentemente do que o título pode sugerir, não quero falar sobre relacionamentos amorosos. Posso dizer que estou em uma vibe mais espiritual.
Com base em leituras e observações da própria vida, posso dizer, sem autoria, que a evolução e o progresso é inevitável. À primeira leitura pode até parecer uma daquelas profecias bizarras, mas além disso, é uma esperança!
Hoje estava relembrando de situações que me aconteceram há tempos, e das minhas reações perante elas. Confesso que foram as mais ingênuas possíveis. O que quero dizer é que a Vida é como a nossa vida, ela cresce e amadurece. Sei que algumas de minhas atitudes hoje me darão a sensação de imaturidade futuramente.
Confesso que já sofri, chorei, errei e culpei, mas culpei muito outras pessoas, pela imaturidade de reconhecer meus próprios atos.
Mas sim! a vida nos dá inúmeras possibilidades de crescimento: se não for a nossa capacidade de aprender com amor, aprenderemos pelo sofrimento.
Tenho a consciência de que para muitas coisas ainda não possuo a capacidade de compreensão, mas tenho certeza de que oportunidades não irão faltar.